Animais

Um espécime gigante da aranha mais tóxica do mundo foi capturado na Austrália

PUBLICIDADE

Aranha-teia-de-funil macho de 7,8 centímetros de comprimento foi capturada na Austrália e enviada para o Australian Reptile Park, um zoológico a 50 quilômetros de Sydney.

Esse é o segundo maior espécime da aranha mais tóxica do mundo já recebido pelo parque. Ou seja, é um animal com o qual ninguém gostaria de se deparar.

Colossus

Por conta de seu tamanho, a aranha recebeu o nome de Colossus. A largura de suas pernas é de 7,8 centímetros, enquanto normalmente aranhas-teia-de-funil machos atingem “apenas” entre 1 a 5 centímetros.

Bizarramente, Colossus nem sequer é o maior indivíduo da sua espécie já encontrado. O Australian Reptile Park recebeu Big Boy em janeiro de 2016, um macho com enormes 10 centímetros.

PUBLICIDADE

Venenosa

Todas as aranhas-teia-de-funil são perigosas. O veneno mais tóxico entre as 35 espécies é certamente da aranha-teia-de-funil de Sydney (Atrax robustus), que pode facilmente matar um humano adulto. Para completar, os machos dessa espécie não são apenas agressivos, como podem se esconder em habitações humanas em época de acasalamento, conforme vagueiam em busca de uma companheira.

Sua mortalidade, no entanto, é exatamente o que torna seu veneno valioso. Essas aranhas são capturadas e enviadas ao zoológico justamente para a fabricação de antídotos, o que tem garantido que ninguém morra de uma mordida de teia-de-funil desde 1981, ainda que 30 a 40 pessoas sejam mordidas a cada ano.

Janeiro e fevereiro são os meses de pico para esses predadores. Eles preferem locais úmidos, frescos e sombreados, incluindo interior de sapatos, lavanderias e pilhas de lenha. Se você mora na Austrália, fique atento e tente chamar o controle local de pragas caso encontrar um espécime.

Como o antídoto é feito

O Australian Reptile Park possui um programa que extrai o poderoso veneno dessas aranhas uma vez por semana, sem matá-las. Ele é enviado em seguida para um laboratório que produz o antídoto. A mordida das aranhas-teia-de-funil é fatal apenas para primatas e insetos. O fato de que nos atinge é provavelmente uma sacanagem evolutiva, já que primatas não são presas desse animal. Coelhos, que não são afetados pelo veneno, são injetados com ele para que seus sistemas imunológicos produzam anticorpos contra o invasor, sem prejudicar o animal. Estes anticorpos são então colhidos para criar o remédio que neutraliza a toxicidade dessa aranha quando injetado em seres humanos mordidos.

 

PUBLICIDADE

 

Comentários
PUBLICIDADE

CONTINUAR LENDO
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidos

To Top
error: Content is protected !!